2019: as 10 maiores tendências em tecnologia segundo a Gartner

tendências

Blockchain, empowered edge, espaços inteligentes, privacidade e ética. Computação quântica, desenvolvimento orientado por IA, experiências imersivas, análise aumentada, coisas autônomas e digital twins. Essas são as 10 maiores tendências em tecnologia segundo a consultoria Gartner.

Gartner vem desde 1970 atuando no ramo de pesquisas, consultorias e eventos acerca do mercado de TI. E todo ano divulgam quais são as tendências em tecnologia que irão se destacar.

Para 2019 não foi diferente!

Com um grande potencial disruptivo, estes trends mostram que estamos saindo de um estado emergente para um impacto e uso mais amplo, que estão crescendo rapidamente com um alto grau de volatilidade e atingindo pontos de inflexão nos próximos cinco anos. E que cada um deles são um ingrediente-chave na condução de um processo contínuo de inovação, como parte da próxima estratégia contínua (David Cearley, vice-presidente e membro da Gartner).

Durante o Gartner 2018 Symposium especialistas apresentaram quais foram as principais perguntas que os nortearam para o estudo, análise, formulação e divulgação desta previsão de trends. São elas:

  1. Quais tendências terão mais impactos nos próximos cinco anos?
  2. Como elas vão afetar os seres humanos, consumidores?
  3. Como vão impactar as empresas em geral?
  4. Quais consequências trarão para o mercado de TI?

“O futuro será caracterizado por dispositivos inteligentes que fornecem serviços digitais cada vez mais esclarecedores em todos os lugares.

David Cearley, vice-presidente e membro da Gartner, no Gartner 2018 Symposium / ITxpo, em Orlando, Flórida

As tendências do Top 10 destacam aspectos que impactarão e transformarão as indústrias e o setor até 2023.

Esclarecendo as tendências em 3 temas a Gartner estabeleceu as seguintes categorias:

  • Inteligente: como a inteligência artificial está em praticamente todas as tecnologias existentes e criando categorias inteiramente novas.
  • Digital: misturando os mundos digital e físico para criar um mundo imersivo.
  • Malha: explorando conexões entre grupos de pessoas, empresas, dispositivos, conteúdo e serviços em expansão.

Veja a disposição das 10 tendências em suas respectivas categorias:

2019: as 10 maiores tendências em tecnologia segundo o Gartner

“Intelligence, Digital e Mesh tem sido temas consistentes nos últimos dois anos e continua como um grande direcionador até 2019. As tendências em cada um desses três temas são um ingrediente-chave na condução de um processo contínuo de inovação como parte de uma estratégia ContinuousNEXT.”

David Cearley, vice-presidente da Gartner

Além disso, a consultoria informou o que os líderes de inovação e tecnologia precisam saber para estarem atentos e realizarem um trabalho com impacto e potencial:

  • Explorar maneiras pelas quais, essencialmente, qualquer dispositivo físico dentro da organização ou o ambiente do cliente poderá ser alimentado por recursos autônomos orientados por IA;
  • Educar, engajar e idealizar com líderes de negócios sênior as prioridades estratégicas, onde a IA poderá automatizar ou aumentar as atividades humanas;
  • Desenvolver e implantar uma combinação de plataformas que incorporam interações conversacionais com Realidade Virtual, Realidade Aumentada e Realidade Mista para casos de uso direcionados para criar uma experiência de usuário imersiva;
  • Apoiar as iniciativas de IoT desenvolvendo e priorizando casos de negócios de alto valor para criar gêmeos digitais de coisas físicas e processos organizacionais;
  • Aprender e monitorar a computação quântica enquanto ela ainda estiver no estado emergente. Identificar os problemas do mundo real onde ele tem potencial e avaliar seu possível impacto na segurança.

Tendo em vistas este pontos de estudo e desenvolvimento, os líderes e profissionais da área de tecnologia precisarão se atentar a estas 10 tendências e identificar oportunidades, combater ameaças e criar vantagem competitiva.

“Buscamos coisas que provocam o senso comum, mudanças que geram oportunidades no mercado e, ao mesmo tempo, desafios.”

David Cearley, vice-presidente do Gartner

Acompanhe agora as 10 maiores tendências em tecnologia, segundo a Gartner:

#01Trend – COISAS AUTÔNOMAS

Coisas, ou objetos, autônomos (podem ser desde carros, robôs, drones) utilizam a IA (inteligência artificial) para realizar tarefas tradicionalmente feitas por seres humanos. A sofisticação da inteligência varia, mas todas as coisas autônomas usam a IA para interagir mais naturalmente com seus ambientes.

As coisas autônomas vêm em muitos tipos e operam em ambientes (mar, terra, ar e digital) variados com graus diferentes de capacidade, coordenação e inteligência. As coisas autônomas podem existir em cinco grandes grupos. Que são:

  • Robótica;
  • Veículos;
  • Zangões;
  • Eletrodomésticos;
  • Agentes.

David Cearley, durante o Gartner 2018 Symposium em Orlando, Flórida exemplificou da seguinte forma:

“Por exemplo, eles podem abranger um drone operado no ar com assistência humana a um robô agrícola operando de forma completamente autônoma em um campo. Isso cria um quadro amplo de possíveis aplicativos e praticamente todos os aplicativos, serviços e objetos de IoT incorporarão alguma forma de IA para automatizar ou aumentar processos, ou ações humanas. Coisas autônomas e colaborativas, como enxames de drones, irão, cada vez mais, direcionar o futuro dos sistemas de IA.

Explore as possibilidades de recursos autônomos orientados por IA em qualquer objeto físico em sua organização ou ambiente de cliente, mas lembre-se de que esses dispositivos são mais bem usados ​​para propósitos estritamente definidos. Eles não têm a mesma capacidade que um cérebro humano para tomada de decisões, inteligência ou aprendizagem de propósito geral.”

#02Trend – ANÁLISE AUMENTADA

Baseado no machine learning a análise aumentada muda a maneira como o conteúdo analítico é produzido, consumido e compartilhado.

Os cientistas de dados agora têm quantidades crescentes de dados para preparar, analisar e agrupar – e para tirar conclusões. Os recursos analíticos aumentados avançarão rapidamente para a adoção principal, como um recurso importante de preparação de dados, gerenciamento de dados, análise, gerenciamento de processos de negócios, mineração de processos e plataformas de ciência de dados.

“Dada a quantidade de dados, explorar todas as possibilidades (humanamente) se torna impossível. Isso significa que as empresas podem perder percepções importantes de hipóteses que os cientistas de dados não têm a capacidade de explorar.”, afirma David Cearley.

As plataformas de ciência de dados e machine learning transformaram a forma como as empresas geram insights de análise. Segundo a Gartner:

“Até 2020, mais de 40% das tarefas de ciência de dados serão automatizadas, resultando em aumento de produtividade e uso mais amplo por cientistas de dados.”

As análises aumentadas identificam padrões ocultos ao remover o viés pessoal. Embora as empresas corram o risco de inserir intencionalmente preconceitos nos algoritmos, as análises aumentadas e os insights automatizados acabarão sendo incorporados aos aplicativos corporativos.

Até 2020 o número de Citizen Data Scientists tende a aumentar cinco vezes mais rápido que o número de cientistas de dados profissionais.

#03Trend – DESENVOLVIMENTO ORIENTADO POR IA

O mercado está mudando rapidamente de uma abordagem em que os cientistas de dados profissionais devem se associar aos desenvolvedores de aplicativos para criar a maioria das soluções aprimoradas por IA para um modelo em que o desenvolvedor profissional possa operar sozinho usando modelos predefinidos como serviço. Isso fornece ao desenvolvedor um ecossistema de algoritmos e modelos de AI, bem como ferramentas de desenvolvimento adaptadas para integrar recursos e modelos de IA a uma solução.

O desenvolvimento orientado por IA analisa ferramentas, tecnologias e melhores práticas para incorporar a inteligência artificial em aplicativos e usar a inteligência artificial para criar ferramentas baseadas em IA para o processo de desenvolvimento. Isso permite que mais desenvolvedores utilizem os serviços e aumentem a eficiência.

#04Trend – DIGITAL TWINS

O digital twins, ou  gêmeo digital, é uma representação digital que espelha um objeto, processo ou sistema da vida real que vai muito além da internet das coisas. São modelos de software dinâmico que se baseia em dados operacionais e outros tipos de dados que permitem compreender como uma organização opera seu modelo de negócios, implanta novos recursos e se adapta às mudanças.

A ideia de um gêmeo digital não é nova. Ela remete a representações de design assistidas por computador de coisas ou perfis online de clientes.

A Gartner estima que até o ano de 2020 haverá mais de 20 bilhões de sensores conectados e terminais digital twins existirão para potencialmente bilhões de coisas. As organizações irão implementar gêmeos digitais e evoluirão ao longo do tempo, melhorando sua capacidade de coletar e visualizar os dados corretos, aplicar as análises e regras e responder efetivamente aos objetivos de negócios.

E, que em 2021 metade das grandes empresas e industrias usarão gêmeos digitais, gerando 10% de melhoria e eficácia.

Gêmeos digitais vão ser um grande negócio”, afirma Brian Burke, chefe de pesquisa da Gartner.

#05Trend – EMPOWERED EDGE

A Gartner define edge computing como uma solução que facilita o processamento de informações e dados próximo da fonte de  origem. É uma topologia de computação na qual o processamento de informações e a coleta e entrega de conteúdo são colocados mais próximos da extremidade da rede, reduzindo o tráfego e a latência.

Atualmente, grande parte do foco dessa tecnologia é resultado da necessidade de os sistemas IoT e a necessidade de manter o processamento próximo ao final, e não em um servidor de nuvem centralizado.

De acordo com o vice-presidente da Gartner, David Cearley:

“A tecnologia e o pensamento vão se transformar em um ponto em que a experiência conectará pessoas com centenas de dispositivos de ponta.”

Até 2028, a Gartner espera um aumento constante na incorporação de recursos de sensores, armazenamento, processamento, computação, IA e recursos avançados em dispositivos de edge computing.

Em geral, a inteligência se moverá em direção a uma variedade de dispositivos terminais, de dispositivos industriais a telas, smartphones e geradores de energia de automóveis.

#06Trend – TECNOLOGIAS IMERSIVAS

Até 2028, a experiência do usuário com tecnologias imersivas –  realidade virtual (VR), a realidade aumentada (AR) e a realidade mista (MR) – passará por uma mudança significativa na forma como se percebe o mundo digital e como interagimos com ele.

De acordo com a Gartner até o ano de 2022, 70% das empresas estarão experimentando tecnologias imersivas para consumidores e empresas, e 25% terão implantado para produção.

O futuro das plataformas de conversação, que vão desde assistentes pessoais virtuais a chatbots, incorporará canais sensoriais expandidos que permitirão à plataforma detectar emoções com base em expressões faciais e se tornarão mais conversacionais nas interações.

Eventualmente, a tecnologia e o pensamento mudarão para um ponto em que a experiência conectará pessoas com centenas de dispositivos de ponta, desde computadores a carros.

#07Trend – BLOCKCHAIN

A tecnologia de blockchain trará muito mais confiança e transparência para os clientes e para as empresas. Além disso, vai reduzir conflitos entre os ecossistemas de negócios, diminuindo custos e também o tempo gasto nas transações.

Soluções que utilizam blockchain têm a capacidade de aumentar a eficiência nas operações das organizações, automatizar processos e digitalizar registros. No futuro, as empresas que adotarem essa tecnologia precisarão estar preparadas para investirem em soluções mais completas e ainda mais disruptivas.

Para Cearley em 2030 a blockchain será um mercado multimilionário e criará US$ 3,1 trilhões em valor de negócios até 2030.

#08Trend – ESPAÇOS INTELIGENTES

A Gartner define espaços inteligentes como ambientes físicos ou digitais em que os seres humanos e os sistemas com tecnologia interagem em ecossistemas cada vez mais abertos, conectados, coordenados e inteligentes. Múltiplos elementos – incluindo pessoas, processos, serviços e coisas – reúnem-se em um espaço inteligente para criar uma experiência mais imersiva, interativa e automatizada para um conjunto-alvo de pessoas e cenários do setor.

“Essa tendência vem se aglutinando há algum tempo em torno de elementos como cidades inteligentes, locais de trabalho digitais, residências inteligentes e fábricas conectadas.  Acreditamos que o mercado está entrando em um período de entrega acelerada de espaços inteligentes robustos, com a tecnologia se tornando parte integral de nossas vidas diárias, seja como funcionários, clientes, consumidores, membros da comunidade ou cidadãos”, afirma Cearley.

No longo prazo, os espaços inteligentes evoluirão para fornecer ambientes inteligentes nos quais várias entidades coordenam suas atividades em ecossistemas digitais e impulsionam casos de uso ou experiências de serviço específicas contextualizadas.

#09Trend – ÉTICA E PRIVACIDADE DIGITAL

Os consumidores têm uma consciência crescente do valor de suas informações pessoais e estão cada vez mais preocupados com o modo como estão sendo usados por entidades públicas e privadas. As empresas que não prestam atenção correm o risco de repercussão do consumidor.

Conversas sobre privacidade devem ser fundamentadas em ética e confiança. A conversa deve passar de “Somos complacentes?” para “Estamos fazendo a coisa certa?”.

As empresas devem obter e manter a confiança com o cliente para obter sucesso. Também devem seguir os valores internos para garantir que os clientes as considerem confiáveis.

“Qualquer discussão sobre privacidade deve ser fundamentada no tópico mais amplo da ética digital e na confiança de seus clientes, constituintes e funcionários. Embora a privacidade e a segurança sejam componentes fundamentais na construção da confiança, ela é mais do que apenas esses componentes. Confiança é a aceitação da verdade de uma declaração sem evidência ou investigação. Em última análise, a posição de uma organização sobre a privacidade deve ser impulsionada por sua posição mais ampla sobre ética e confiança. Mudar de privacidade para ética leva a conversa para além do ‘estamos em conformidade’, em direção ao ‘estamos fazendo a coisa certa”, afirmou o VP da Gartner.

Até 2021, as organizações que negligenciarem a proteção de privacidade pagarão 100% mais em custos de conformidade do que os concorrentes que investiram nas melhores práticas.

#10Trend – COMPUTAÇÃO QUÂNTICA      

A última tendência apontada pela Gartner foi a computação quântica. Que é um tipo de computação não-clássica que opera no estado quântico de partículas subatômicas (por exemplo: elétrons e íons) que representam informações como elementos denotados como bits quânticos (qubits).

A execução paralela e a escalabilidade exponencial dos computadores quânticos significa que eles se sobressaem com problemas muito complexos para uma abordagem tradicional ou onde os algoritmos tradicionais demorariam muito para encontrar uma solução.

Essa tecnologia é capaz de resolver problemas complexos de maneira extremamente eficiente e mais rápida que as ferramentas tradicionais.

As aplicações vão da medicina personalizada à otimização do reconhecimento de padrões. Indústrias como as organizações automotivas, financeiras, de seguros, farmacêuticas, militares e de pesquisa têm mais a ganhar com os avanços na computação quântica.

Essa tecnologia ainda está em um estado emergente. O que significa que é um bom momento para as empresas aumentarem o entendimento de possíveis aplicativos e considerarem quaisquer implicações de segurança.

Além de um grupo seleto de empresas onde algoritmos quânticos específicos proporcionariam uma grande vantagem, a maioria das empresas poderia permanecer em fase de exploração até 2022 e começar a explorar a tecnologia mais tarde.

Segundo a Gartner até 2023 20% das organizações estarão orçando projetos de computação quântica.

No vídeo abaixo você pode conferir uma apresentação feita pelo VP da Gartner, David Cearley, a respeito das 10 maiores tendências em tecnologia para 2019.

Para ver a matéria completa em inglês acesse: Gartner Top 10 Strategic Technology Trends for 2019.

Estas são as tendências apresentadas. Será que todas elas se tornarão realidade a partir de 2019? Diz pra gente o que você acha disso! Compartilhe a sua visão.

Este foi apenas o primeiro conteúdo de 2019 do Blog da PrintWayy. Vem muito mais por aí! Não perca a chance de receber diretamente em seu email a nossa newsletter com um resumo do conteúdo da semana.  Além de saber primeiro sobre os nossos lançamentos e novidades.

Clique aqui, e assine → ASSINAR A NEWSWAYY.

Compart. 0