O mundo não é binário. E o mercado de outsourcing de impressão também não!

Imagem de um interruptor de luz com a sinalização de 8 para cima e 80 para baixo..

Recentemente presenciei uma discussão (em um ambiente virtual) sobre uma questão comum até no mercado de outsourcing de impressão. Era algo sobre qual tecnologia de impressoras era melhor, em uma determinada situação: laser ou jato de tinta

Um dos envolvidos defendeu o seu ponto de vista comentando que, em alguns projetos, estava colocando máquinas jato de tinta e, com isso, estava obtendo margens de lucro melhores. 

Já a outra pessoa, defendeu o uso da tecnologia a laser. Que, segundo ele, teria uma qualidade superior e que é isso o que os seus clientes demandam. 

A discussão terminou com as duas pessoas irritadas e, uma delas acabou se retirando da conversa.

Você provavelmente já presenciou uma discussão desse tipo alguma vez. Talvez até tenha participado de algumas delas.

Mas, veja bem, o tema da discussão foi apenas um ponto diante de inúmeras discussões que orbitam o mercado de outsourcing de impressão. 

Você deve conhecer inúmeras, mas para citar mais algumas temos: 

  • Preço X Qualidade;
  • Automação de processos X Processos manuais;
  • Cobrança por página X Cobrança por suprimento;
  • Impressora nova X Impressora usada… 

… e por aí vai.

Algum deles lhe soa familiar? Aposto que sim!

Mas, o que é certo? Existe apenas uma opção correta quando fazemos algum dos comparativos acima?

É justamente esse o ponto em que quero chegar: basta ter um mínimo de bom senso para saber que não existem respostas prontas para essas situações.

Nesse tipo de cenário, muitas vezes, uma das opções parece ser a mais correta. E, às vezes é! Mas nem sempre é assim. 

Pegamos o exemplo lá do início da conversa: Jato de tinta X Laser. O que é melhor?

É provável que você já tenha pensado em uma das opções e tenha a resposta na ponta da língua… Mas você já considerou a opção “depende”?

Vamos lá: O que o seu cliente precisa? E você, está disposto a entregar o que? No projeto a ser entregue, o que está em evidência: eficiência? Alta qualidade? O menor preço possível? São todas variáveis que podem influenciar em uma decisão e favorecer uma ou outra tecnologia.

 O meu é certo! O seu, não!

Jogar uma dose de “depende” no meio de uma discussão pode adicionar ainda mais complexidade ao assunto. Por outro lado, dá espaço para mais opções, permitindo diferentes pontos de vista, elevando o nível do assunto.

Levar isso em consideração ajuda a sairmos do pensamento binário, onde alguma coisa é somente boa ou somente ruim. 

Isso serve e aquilo não. Minha forma de trabalhar é a correta, a sua não!

É claro, dentro da sua realidade, existem as opções que serão certas e as que serão erradas, de acordo com os seus objetivos e planejamentos. 

O ponto fundamental aqui é que essas opções que você fez não são verdades absolutas.

Mas, como melhorar isso?

Voltemos à discussão Laser X Jato de tinta: para optar entre um ou outro, você provavelmente já tem conhecimento de alguns pontos básicos e que, geralmente, entram em pauta nessa discussão. Mas, além dos pontos fundamentais, existem outros pontos que você pode considerar.

Abaixo, coloco 04 dicas que podem ajudá-lo a sair do óbvio para opinar sobre um determinado assunto:

1 – Mantenha-se atualizado

O ponto fundamental para você não se tornar um dinossauro que parou no tempo. De tempos em tempos, busque notícias sobre o seu mercado de atuação. Atualize-se, entenda quais mudanças estão acontecendo, acompanhe o lançamento de novos produtos. Participe de grupos de discussão, assine newsletters (como a NewsWayy!). Enfim, saiba quais caminhos o mercado está tomando para ajustar a sua rota também.

2 – Fuja do “sempre foi assim”

Vale como um complemento do item anterior. Não é porque um processo funcionou uma vez que ela irá funcionar sempre. A tecnologia ou o fabricante de impressoras que você não se adaptou em algum momento pode ter mudado e melhorado e agora é exatamente o que você precisa.

Determinar algumas diretrizes para o seu negócio é fundamental mas, cuide para não ficar muito engessado e parado no tempo! 

Não basta somente acompanhar as novidades e, no fim, não aplicá-las. Esteja aberto às novidades, considere-as e as aplique quando convir.

Tenha em mente que o mercado muda, as tecnologias evoluem e, consequentemente, novas possibilidades surgem. Todos os dias! Portanto, não se prenda às ideias que você sempre teve: talvez elas já estejam obsoletas. E, por fim, considere experiências passadas na hora de tomar decisões, mas não se esqueça que a verdade do passado pode não se aplicar ao presente.

3 – Use os dados a seu favor

Não sabe se usa laser ou jato de tinta? E aquele contrato, é rentável ou não? Use os dados a seu favor. Estabeleça quais são os indicadores chave para a sua operação e acompanhe esses números de perto. As informações falam por si só, e assim fica muito mais fácil tomar uma decisão e estabelecer o que é melhor para a sua empresa e para o seu cliente.

4 – Respeite outros pontos de vista

Se alguma outra pessoa tem uma opinião diferente da sua, acima de tudo, respeite! Você não precisa concordar e fazer o que o outro diz, mas entenda que no mercado existe espaço para diferentes formas de atuação. Ao mesmo tempo que expressa as suas opiniões, busque entender, a fundo, porque outras empresas usam abordagens e métodos diferentes dos seus. Com isso, você abre possibilidades de aprendizado. Frase clássica, mas que é muito válida:

“Ninguém é tão sábio que não tenha algo para aprender e nem tão tolo que não tenha algo pra ensinar.”

Seja empático. Quando ouvir opiniões diferentes das suas, não ouça com a intenção de responder logo em seguida. Busque entender o motivo pelo qual essa outra pessoa tem um opinião diferente da sua. É certo que a realidade que o trouxe até ali, é diferente da sua realidade.

Busque o equilíbrio e incentive o mercado

Seguindo algumas dessas dicas você estará, no mínimo, fomentando o mercado de outsourcing de impressão. 

Acredito que boa parte das melhorias que todos almejam, partem do bom senso e da colaboração entre todas as partes. Estar aberto à discussões sadias, sem apontar dedos e condenar decisões, pode ser uma alternativa para a resolução de algumas diferenças. 

Nem sempre é fácil, mas busque um equilíbrio nas suas opiniões e decisões. No final, todos saem ganhando.

Mulher digitando no notebook.

Confira outros conteúdos nas nossas páginas nas mídias sociais:

Facebook

Linkedin

Youtube

Instagram