Diversidade cognitiva como parceira de inovação nas empresas

Ilustração da cabeça de uma pessoa e, dentro dela, há símbolos de ferramenta, lupa, avião de papel, os quais representam a diversidade cognitiva.

Viver em um mundo quadrado, onde tudo é igual e as pessoas pensam da mesma maneira, é meio chato, né? A diversidade cognitiva vem para mudar isso, elevando as diferentes opiniões entre os times, trazendo assim muitas maneiras de resolver problemas. 

Se a empresa é repleta por conceitos que exprimem “mais do mesmo”, haverá sempre ideias correlatas, e nenhuma novidade, acabando perdida em um eco de pensamentos. 

A pluralidade pode surgir no recrutamento de novos colaboradores, e também ser difundida dentro do grupo já existente. E, é importante que a cultura organizacional seja associada a perfis diversificados, além do fit cultural que já possui.

Aqui na PrintWayy, a diversidade é fator essencial para compor nosso DreamTeam, e somos muito orgulhosos disso!

Imagem que foi publicada nas midias sociais da PrintWayy, a qual dispõe sobre diversidade. Dentro de um circulo, está escrita a frase "Seja o que você é. Faça o que você ama. Aqui você pode os dois!".

Esta é uma temática que merece atenção dentro das gestões das empresas, e viemos hoje elucidar um pouco mais sobre a importância de manter times diversos, e os impactos que essa atitude abrange.

A relevância da diversidade cognitiva no ambiente de trabalho

É certo que estar cercado por pessoas que possuem um pensamento homogêneo traz conforto e estabilidade, no entanto, nada de novo nasce da comodidade.

A implementação da diversidade, independente de qual seja ela (gênero, étnica, cultural, orientação sexual, e a que estamos tratando hoje – cognitiva) torna-se ideal para que o ambiente obtenha riqueza de ideias.

No caso da cognitiva, estamos lidando com a possibilidade de resolução de obstáculos e novos conceitos partindo de raciocínios que divergem, gerando debates, pontos de vista diferenciados e muitas argumentações.

A fim de mapear o cenário de tecnologia em nosso país e verificar a inserção da diversidade nele, a ThoughtWorks realizou a pesquisa “Quem Coda o Brasil?”, trazendo o perfil de quem está nesse mercado e como os times são compostos.

Foi constatado que, para 98% dos respondentes, a diversidade é considerada algo importante para o ambiente de trabalho e, ainda, 87% acreditam que a diversidade de uma equipe traz resultados para suas tarefas.

Isso porque ao ter a postura de adotar uma cultura que apoia as diferenças, a empresa também está dando aos colaboradores uma maior liberdade, para serem eles mesmos e isso reflete na maneira em que realizam as atividades dentro dela.

Quem trabalha em locais comprometidos com diversidade tem 11% mais probabilidade de relatar que podem agir com espontaneidade no trabalho, fator que estimula a participação e a vontade de contribuir, segundo estudos da McKinsey.

O entendimento de que as diferenças estão associadas a bons efeitos é uma realidade. E, reforçaremos isso a você com vários números positivos que estão estampados em algumas pesquisas a seguir! 

Elevar o pensamento diferenciado está atrelado à diversos ganhos

O que advém disso é a melhora no desenvolvimento das atividades dentro das próprias equipes, que se esforçam para pensar em soluções variadas, descobrindo novos caminhos para os impasses existentes.

E, um exemplo está disposto na matéria intitulada Teams solve problems faster when they’re more cognitively diverse (em português, Times resolvem problemas mais rápido quando são diversos cognitivamente), produzida pela Harvard Business Review, onde pesquisadores revelaram que as diferenças estão atreladas a melhores performances.

A análise foi realizada com 06 times. 03 equipes que concluíram o desafio proposto em tempo hábil (A, B e C), possuíam diversidade de processos de conhecimento e perspectivas. Os outros 03 (D, E e F), levaram um tempo maior para concluir ou não conseguiram, tinham menos diversidade.

Gráfico disponibilizado pela HBR, sobre um estudo o qual relaciona a diversidade cognitiva com uma melhor performance.
Fonte: Artigo Teams solve problems faster when they’re more cognitively diverse, publicado pela Harvard Business Review

Este resultado acontece porque são as diferenças entre os membros das equipes que geram aprendizados e o desempenho acelerado quando se está enfrentando novas situações, conforme ocorreu no exercício proposto durante a realização da pesquisa.

Normalmente, a tendência é tentar se encaixar e possuir opiniões cômodas, portanto, é preciso encorajar os colaboradores a sair da zona de conforto e lidarem com o que é inédito e incerto, para que revelem diferentes modos de pensar. Sendo crucial que o ambiente e, claro, os líderes, estejam abertos para receber isso.

Em uma publicação realizada pela revista Você RH, a qual trata sobre diversidade cognitiva nas empresas, Antonio Salvador, líder de negócios de career para o Brasil da consultoria Mercer, afirmou que:

“Estamos vivendo em um mundo dividido, e as empresas ganham a responsabilidade de contribuir para a mudança na sociedade, afirmando: ‘Aqui nós aceitamos o debate e opiniões diferentes das nossas’”.

Fomentar embates traz inúmeros benefícios, como podemos ver pelos insights produzidos pela Deloitte. No artigo The diversity and inclusion revolution: Eight powerful truths (traduzido por A revolução da diversidade e inclusão: Oito verdades poderosas), a diversidade de pensamento já é abordada logo de início. 

O texto mostra um estudo que traz a diversidade de pensamento como uma fonte de criatividade, a qual realça a inovação no ambiente corporativo em até 20%, além de permitir que os grupos identifiquem riscos, reduzindo-os em 30%. 

Figura a qual representa o valor da diversidade cognitiva, produzido pela Deloitte.
Fonte: artigo The diversity and inclusion revolution: Eight powerful truths, produzido pela Deloitte.

O que você achou deste conteúdo? Muitos outros te esperam aqui no nosso blog! Dá uma olhada nessa lista de posts que selecionamos para você acessar a seguir: